NEI realiza o Ciclo de Estudos sobre Educação da Infância

18/09/2019 17:30

Cícero Oliveira

O Núcleo de Educação da Infância (NEI) está com inscrições abertas para a realização do I Ciclo de Estudos sobre Educação da Infância, que acontece no período de 30 de setembro a 2 de outubro. 

O evento é voltado para professores de escolas públicas e alunos de graduação em licenciatura que queiram conhecer mais acerca das práticas pedagógicas e metodologias de ensino. São ofertadas 30 vagas para alunos de graduação em licenciatura de universidade públicas.

O período de inscrição vai até quinta-feira, dia 19, pelo Sigaa. Todos os encontros acontecem no NEI. Mais informações podem ser acessadas na página de inscrição ou através dos nossos contatos: (84) 3342-2279, ramal 405, ou pelo e-mail pesquisa_extensao@nei.ufrn.br.

Fonte: Agecom/UFRN.



   
   







Ex-presidentes da Andifes entregam manifesto na Câmara dos Deputados

18/09/2019 16:30


Ex-presidentes da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) realizaram a entrega de um manifesto em defesa das universidades federais na tarde desta terça-feira, 17, na Câmara dos Deputados, em Brasília. Assinado por 24 ex-dirigentes, o documento foi apresentado na Reunião Ordinária do Conselho Pleno da Andifes e, em seguida, foi levado ao Poder Legislativo.

Confira o texto da Manifestação dos Ex-presidentes da Andifes: Em defesa das Universidades Federais Brasileiras:

Nós, ex-presidentes da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, Andifes, ao longo de sua existência, desde sua fundação em 1989, nos pronunciamos sobre a urgente necessidade de diálogo direto e responsável entre o Governo Federal e a Andifes, assim como com os dirigentes das instituições federais de ensino superior do País.

Hoje presentes em todas as unidades da Federação, as Universidades Federais são responsáveis pela formação de profissionais, docentes, pesquisadores e cidadãos em todo o Brasil, desde a instituição da primeira universidade federal pelo Governo, há cerca de um século.

A sociedade brasileira tem manifestado sua preocupação em relação ao bloqueio orçamentário das Universidades Federais em, pelo menos, 30%, atingindo, em alguns casos, mais de 50% das despesas discricionárias. Se mantido, o contingenciamento poderá comprometer o funcionamento de mais de 300 campi instalados em todos os rincões do extenso território brasileiro, além de milhares de unidades de ensino, pesquisa e extensão.

As Universidades Federais, somadas a outras instituições de formação e pesquisa públicas, concentram mais de 90% de toda a produção científica do País, levando o Brasil a ocupar a 14a posição na produção cientifica mundial, das humanidades às engenharias, passando por todas as áreas do conhecimento humano. Preservar e expandir este patrimônio nacional é dever do Estado brasileiro.

O Parlamento tem se manifestado e se comprometido com a busca do diálogo e caminhos para evitar o corte no orçamento das Universidades Federais. Há que se reconhecer e estimular o esforço de deputados e senadores e, sobretudo, da Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais. O diálogo é a palavra-chave desses caminhos demandados pelos brasileiros.

A educação em geral e a educação superior se constituem em direitos legitimamente aspirados pela sociedade brasileira, principalmente a educação de qualidade, socialmente referenciada, pertinente às demandas do desenvolvimento do Brasil, como bem público, direito da sociedade e dever do Estado.

A Conferência Regional de Educação Superior (CRES) da América Latina e Caribe, reafirmou, em 2018, o papel da universidade e da educação superior para a construção de sociedades mais justas, equânimes e solidárias, de acordo com as Conferências Mundiais de Educação Superior (CMES) da Unesco, reunidas em Paris em 1998 e 2009.

Ao longo de seus 30 anos, a Andifes sempre se pautou pelo diálogo direto com as autoridades governamentais. Não será distinto agora no que se refere à proposta do MEC, denominada “Future-se”. O diálogo é imperativo e absolutamente necessário, mas é inadmissível a transferência da gestão acadêmica, administrativa e financeira das Universidades Federais para Organizações Sociais, afrontando o princípio constitucional da Autonomia Universitária, nos termos do Artigo 207 da Constituição Federal. Há que se preservar, igualmente o papel das Reitorias e dos Conselhos Superiores. O debate maior certamente se dará com a sociedade brasileira através do Parlamento brasileiro.

Hanna Arendt nos ensinou que a história mostra que, em momentos de crise, a opção pela educação e pelo conhecimento sempre frutificou.

Ao diálogo, pois, com a construção de soluções concretas e priorização da educação e do conhecimento. As Universidades Federais sao patrimônio inalienável da sociedade brasileira, preservemo-lo.


Assinam:


Alan Kardec Martins Barbiero (UFT) 2009-2010

Amaro Henrique Pessoa Lins (UFPE) 2008-2009

Ana Lucia Almeida Gazzola (UFMG) 2004-2005

Angela Maria Paiva Cruz (UFRN) 2016-2017

Antonio Diomário de Queiroz (UFSC) 1995-1996

Arquimedes Diogenes Ciloni (UFU) 2007-2008

Carlos Edilson de Almeida Maneschy (UFPA) 2012-2013

Emidio Cantidio de Oliveira Filho (UFRPE) 2000-2001

Emmanuel Zagury Tourinho (UFPA) 2017-2018

Jesualdo Pereira Farias (UFC) 2013-2014

Joao Luiz Martins (UFOP) 2011-2012

José Ivonildo do Rego (UFRN) 1998-1999

Maria Lucia Cavalli Neder (UFMT) 2015-2016

Nelson Maculan Filho (UFRJ) 1992-1993

Newton Lima Neto (UFSCAR) 1994-1995

Odilon Antonio Marcuzzo do Canto (UFSM) 1996-1997

Osvaldo Baptista Duarte Filho (UFSCAR) 2005-2006

Paulo Speller (UFmt)2006-2007

Reinaldo Centuducatte (UFES) 2018-2019

Rodolpho Joaquim Pinto da Luz (UFSC) 1999-2000

Targino de Araujo Filho (UFSCAR) 2014-2015

Tomás Aroldo da Mora Santos (UFMG) 1997-1998

Vanessa Guimarães Pinto (UFMG) 1990-1992

Wrana Maria Panizzi (UFRGS) 2003-2004


Fonte: Ascom/Reitoria.


   
   







Mestrado em História dos Sertões realiza inscrição até o dia 29

18/09/2019 13:00


O Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres/UFRN) realiza inscrições para processo seletivo de mestrado em História dos Sertões, com início o período letivo de 2020.1. Estão sendo ofertadas 20 vagas, sendo 18 de ampla concorrência e duas para servidores da UFRN. As inscrições já estão abertas e vão até 29 de setembro.

Para se inscrever, o candidato deve acessar o link > Mestrado em História/Ceres. O candidato deverá anexar documento de identificação, plano de trabalho, diploma de graduação, currículo na Plataforma Lattes, entre outros documentos. O resultado final será divulgado no dia 5 de novembro.

Para mais informações, acesse o edital


   
   







Serviço de Psicologia da ECT oferece plantões educacionais aos alunos

18/09/2019 11:35


A partir desta sexta-feira, 20 de setembro, o Serviço de Psicologia Escolar Educacional da Escola de Ciências e Tecnologia (SPEE/ECT) passa a oferecer plantões educacionais para os alunos. A novidade pretende agilizar o atendimento das demandas que são de caráter emergente ou que não conseguem ser supridas durante o processo de agendamento que já vem sendo oferecido.

O principal objetivo do serviço é atender demandas relacionadas ao processo de ensino, aprendizagem e socialização dos alunos do bacharelado em Ciências e Tecnologia. “A questão mais frequente por parte dos alunos é a organização da rotina de estudos, seguida das questões relativas à orientação profissional e em terceiro lugar tem surgido muitos casos de transtornos clínicos, como ansiedade e depressão”, explica a psicóloga educacional Maria Luiza Freitas.

Os novos plantões serão realizados toda sexta-feira, nos períodos vespertino e noturno, funcionando como uma espécie de triagem. Segundo Maria Luiza, a iniciativa se deu por causa da alta demanda de procura para o atendimento, uma vez que estes são realizados a partir de um agendamento prévio via e-mail e, desse modo, alguns casos mais urgentes e delicados não conseguiam ser resolvidos a tempo.

Além dos atendimentos individuais, a psicóloga também relata que são feitos levantamentos de dados para análise institucional, bem como reuniões com o corpo docente para discutir estratégias de melhorias de ensino, potencialidades e possíveis problemas da instituição. São feitas, ainda, reuniões com o Grupo de Trabalho para Acessibilidade e Inclusão (GTA) para discutir sobre programas de inclusão voltados a alunos com necessidades educacionais mais específicas. 

Os serviços do setor de psicologia são divulgados para os alunos da unidade via e-mail e fórum do curso. A partir disso, os interessados devem solicitar seu atendimento inicial enviando um e-mail para mluizapf@ect.ufrn.br. O agendamento é feito por ordem de solicitação, ou seja, dando prioridade a quem solicitou primeiro. O atendimento é realizado no terceiro andar da Escola de Ciências e Tecnologia, sala 34.

O aluno que apresenta problemas ligados a transtornos clínicos é encaminhado ao Sepa, órgão suplementar da UFRN, responsável por atender de maneira mais específica essas questões. O aluno pode entrar em contato com o Sepa por meio do número (84) 3342-2234 ou pelo e-mail registro.sepa@gmail.com.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Renorbio abre seleção para doutorado 2020

17/09/2019 17:00


O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia – Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) abriu inscrições para seleção de novos alunos de doutorado. Com conceito 5 junto à Capes, o Programa é a maior rede de Biotecnologia do país desde o ano de 2006, quando foi credenciado. Desde então, já titulou 869 alunos, dos quais 95% estão inseridos no mercado de trabalho. 

Estão sendo oferecidas 157 vagas, havendo mais 10 vagas reservadas exclusivamente para alunos estrangeiros, avaliados individualmente pela Coordenação do PPGB – Renorbio com critérios específicos. As vagas serão distribuídas entre 13 instituições nucleadoras, em quatro áreas de concentração, contando com 188 docentes do quadro permanente e 143 laboratórios de pesquisa cadastrados. 

As inscrições seguem até o dia 19 de novembro e o resultado final sai em 17 de dezembro. Outras informações no edital de seleção.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   










V ENNFAIES





Destaque das Colunas


A Importância da Ciência e Tecnologia para um País

16/12/2019 11:06 por André Maitelli





Redes Sociais