Será nesta quinta (06), encontro no Rio do CONFIES, MCTIC e Finep

05/02/2020 10:38


Em meio à manutenção da crise orçamentária da ciência, o Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (CONFIES) realizará na quinta-feira, 06, no Rio de Janeiro, o 2º Encontro de Fundos Endowments de Fundações de Apoio –, juntamente com o MCTIC e a FINEP.

A ideia é discutir as facilidades e entraves presentes na legislação vigente para implementação dos ‘endowments’ – conhecidos como fundos patrimoniais ou filantrópicos –  como alternativas estáveis de fomento aos projetos de pesquisa e inovação de universidades públicas e institutos de pesquisa.

“O objetivo do encontro no Rio de Janeiro será de sensibilizar o poder público e a sociedade científica para construção de fundos de médio e de longo prazos, geridos pelas fundações de apoio, e para que projetos de ciência e tecnologia sejam mantidos com recursos privados doados”, explica Peregrino.

Enquanto o Brasil ainda tenta colocar em prática esses mecanismos, nos EUA, por exemplo, a universidade Harvard acumula US$ 40 bilhões de dólares em endowments, segundo o presidente do CONFIES, Fernando Peregrino.

Especialistas 

O evento reunirá especialistas em fundos patrimoniais e gestão financeira de instituições como Banco Santander, escritório Spalding Sertori, PROFIS (Associação Nacional de Procuradores e Promotores de Fundações e Entidades de Interesse Social), consultoria Culturinvest, além de representantes do MCTIC e da FINEP que apoiam o evento.

O 1º encontro sobre o tema aconteceu na última terça-feira, 28, em Maceió, onde a presença de público, de 79 pessoas, superou as expectativas dos organizadores, totalizando 50 pessoas. Para o Rio de Janeiro, a expectativa dos organizadores do evento é reunir 130 pessoas. Nesta segunda-feira, 03, o sistema do CONFIES já registra 126 inscritos de 16 Estados. As inscrições podem ser feitas AQUI.

Fundos patrimoniais

Os fundos patrimoniais estão previstos na Lei 13.800, sancionada em janeiro de 2019 pelo Palácio do Planalto. A aprovação dessa legislação é resultado de árdua luta do CONFIES, no Congresso Nacional,  juntamente com as demais entidades de ciência e tecnologia, como SBPC, ANDIFES, ABC e outras.

Na prática, fundos patrimoniais são formados com doações de recursos privados que, aplicados no mercado financeiro (por exemplo, em fundos de investimento), permitem que os rendimentos auferidos do capital principal sejam revertidos em projetos sociais atrelados às doações.

A programação do evento segue em anexo. O Encontro de Maceió elegeu 10 propostas consensuais que devem ser amadurecidas no encontro do Rio de Janeiro. Entre os destaques está a proposta que defende para os fundos patrimoniais das universidades 1% da receita de futuras privatizações de empresas, em processo pelo governo federal, seguindo o modelo que deu certo na República Theca, conforme Peregrino.

Fundações de apoio

Catalizadoras de recursos para o sistema de ciência e tecnologia, as Fundações de Apoio movimentam R$ 5 bilhões ao ano. São instituições de direito privado regidas pela Lei nº 8.958/ 1994; instituídas pelo Código Civil, credenciadas pelo MEC e MCTIC e veladas pelos Ministérios Públicos Estaduais (MPs).

Serviço:

Evento: 2º Encontro de Fundos Endowments de Fundações de Apoio

Quando: Quinta-feira, 06 de fevereiro

Onde: Windsor Florida Hotel, situado no Flamengo, no Rio de Janeiro

Horário: de 9hs às 18hs

Organização: CONFIES, MCTIC, FINEP

Apoio: Fundação COPPETEC

Fonte: CONFIES.


   
   







UFRN realiza aula aberta sobre coronavírus no auditório da reitoria

05/02/2020 10:31


O Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza aula aberta sobre coronavírus, na sexta-feira, dia  7, das 8h às 12h, no Auditório Otto de Brito Guerra (Auditório da Reitoria). Antes previsto para acontecer no Anfiteatro das Aves, no CB, devido a grande procura o evento mudou de local, o que possibilitou aos organizadores oferecer um número maior de vagas.

A palestra abordará os aspectos virais, a origem, evolução e prevenção e a resposta imunológica. Contará com a presença dos professores de Virologia José Veríssimo Fernandes e Josélio Araújo e da professora de Imunologia Janeusa Souto. As inscrições estão abertas, mas as vagas são limitadas. O interessado pode se inscrever no site do SigEventos.

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (nCoV-2019) foi descoberto em dezembro de 2019 após casos registrados na China e já chega a mais de 20 mil o número de infectados na China e 159 casos investigados em 24 países.

A equipes de saúde do estado, juntamente com a UFRN, elaboraram um Protocolo Clínico para Manejo de Pacientes. O documento traz orientações que buscam ajudar as equipes médicas a lidarem com o vírus, caso ele chegue no estado, e pode ser acessado neste link

Demais informações podem ser encontradas na página do evento.  

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Filarmônica UFRN abre seleção de músicos instrumentistas

04/02/2020 16:00


A Filarmônica da UFRN vem, a cada concerto, firmando-se como um dos principais ícones orquestrais do Nordeste. Para agregar mais músicos instrumentistas na temporada de 2020, a Filarmônica promove audição seletiva para preenchimento de vagas da orquestra.

Com inscrições gratuitas, as vagas são destinadas a alunos da UFRN e devem ser realizadas, até o dia 27 de fevereiro, por meio deste formulário. A audição seletiva 2020 acontece no Auditório Onofre Lopes da Escola de Música da UFRN, de 2 a 4 de março.

O programa da audição seletiva é composto de leitura à primeira vista e de excertos orquestrais específicos para cada instrumento, que podem ser conferidos aqui. Os candidatos a flauta transversal deverão obrigatoriamente realizar a prova para flautim.

Para este ano, a participação de voluntários será permitida desde que passem pela audição e sejam considerados aptos. A comissão julgadora da Audição seletiva será composta por professores convidados, sendo presidida pelo diretor artístico da Filarmônica UFRN.

O resultado da audição seletiva será divulgado no site da Escola de Música da UFRN a partir de 4 de março. Os aprovados precisam comparecer ao auditório da Escola de Música da UFRN no dia 7 de março, quando acontece o primeiro ensaio, portando seus documentos.

Para mais informações consulte o edital.

Fonte: Agecom/UFRN;


   
   







Mestrado em Ciências Biológicas recebe inscrições até 11

04/02/2020 14:00


O Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas da UFRN, em processo de fusão para criação do Programa de Pós-Graduação em Bioquímica e Biologia Molecular da UFRN, realiza seleção para mestrado em Ciências Biológicas. Serão ofertadas 11 vagas, sendo uma destinada a servidores da UFRN. As inscrições devem ser feitas até o dia 11 de fevereiro, via Sigaa.   

O Programa de Ciências Biológicas possui três linhas de pesquisas: Sistemas Biológicos e Modelagem, Biologia Celular e Molecular e Biologia de Microrganismo. Já o novo programa de Bioquímica e Biologia Molecular contempla cinco linhas de pesquisas, sendo elas: Sistemas biológicos e modelagem, Biologia de microrganismos e doenças complexas, Genética e biologia molecular, Biomoléculas e Educação em bioquímica e biologia molecular. 

O candidato passará por um processo seletivo dividido em quatro etapas. Iniciando com a homologação das inscrições, em seguida, a prova escrita de conhecimentos gerais e a prova de língua inglesa, a defesa do pré-projeto de pesquisa e, por fim, a avaliação de currículo. As provas de conhecimentos gerais e de língua inglesa serão realizadas no dia 17 de fevereiro. Já a defesa do pré-projeto será realizada no dia 19 de fevereiro. 

O resultado final será publicado no dia 3 de março. Para mais informações consulte o edital.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







NUPLAM recebe visita de professor e empresária do ramo cosmético

04/02/2020 12:00

Cícero Oliveira

Na manhã da última sexta-feira, dia 31, o Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos da UFRN (NUPLAM) recebeu a visita do professor Elson Longo, diretor do Centro de Desenvolvimento de Matérias Funcionais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e da pesquisadora e empresária Valéria Longo. Eles estiveram no NUPLAM para conhecer a estrutura e os procedimentos adotados no laboratório. A visita fez parte de uma ação mais ampla, na qual os pesquisadores também conheceram outras unidades da UFRN.

“O intuito desta visita do professor Elson e da empresária Valéria Longo, é que eles possam conhecer a estrutura e, possivelmente, começar a fazer parcerias para trazer empresas para o Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), que será implantado pela UFRN em parceria com o Governo do RN”, comenta o professor Daniel Pontes, da Agência de Inovação da UFRN (AGIR). Ele ainda explicou que a visita ao NUPLAM, especificamente, tinha como objetivo apresentar a estrutura aos visitantes e funcionar como intercâmbio de conhecimento e procedimentos produtivos.

No decorrer da manhã, os visitantes conheceram diferentes setores do NUPLAM, desde salas de pesquisa até os laboratórios de produção e armazém de estocamento de medicamentos. “Aqui no NUPLAM, nós temos um bom exemplo de como a Universidade pode ser útil para a sociedade além do ensino e da pesquisa. Aqui, nós temos um braço concreto, do qual nós também podemos ganhar dinheiro, contribuindo, nesse caso, para a saúde da população”, comenta o professor Elson Longo.

Já Valéria Longo fez um balanço geral da visita à UFRN: “A gente ficou encantado com o Instituto Metrópole Digital e tudo que é produzido ali. Lá existe um processo de formação dos alunos muito interessante, no qual eles têm muitas oportunidades, desde a graduação até a pós-graduação. O PAX, com a estrutura que já está pronta, também é incrível. Quanto ao NUPLAM, também ficamos encantados. O fato de ele estar dentro da Universidade é muito importante, porque os alunos podem ver de maneira prática como é uma empresa, como ela funciona. Também podem ver que é importante não ficar preso a sua formação, mas entender que profissionais se relacionam e como é a vivência de uma empresa. Além disso, o NUPLAM também é um ambiente propício para inovações que podem ser incorporadas em outros lugares”, finaliza.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   










Matéria Veiculada na TV Câmara sobre os 40 anos da FUNPEC





Destaque das Colunas


O apoio da FUNPEC para novos pesquisadores

13/03/2020 08:05 por André Maitelli





Redes Sociais