Maternidade Januário Cicco realiza mais de 100 mil procedimentos por ano

13/02/2020 09:59

Anastácia Vaz

Esta quarta-feira, 12, foi de festa na Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC/UFRN). Autoridades se reuniram para celebrar os 70 anos de atividades da principal unidade materno-infantil do estado, responsável pelo nascimento de grande parte dos filhos do Rio Grande do Norte. O momento teve cerimônia religiosa presidida pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que expressou a importância de uma maternidade que, por iniciativa do médico Januário Cicco, foi criada com o propósito de cuidar da mãe pobre. A celebração contou ainda com parabéns, música ao vivo e bolo.

“Percorri o Brasil quando estava à frente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e, à época, afirmavam que a Maternidade Escola Januário Cicco era a melhor maternidade pública do país. Poderia ser uma afirmativa tendenciosa, uma vez que desenvolvi vários projetos como superintendente da casa, mas o relatório da Controladoria Geral da União, divulgado no mês passado, só veio ratificar minha afirmativa”, disse Kléber Morais, ex-superintendente da casa.

Realmente não é exagero o comentário do Dr. Kléber. Por ano, a MEJC realiza mais de 100 mil procedimentos, considerando consultas, exames, partos, pequenas cirurgias e internações. Para se ter uma ideia, só no ano passado nasceram 3.500 crianças na maternidade, dentro de um sistema de atendimento humanitário considerado de excelência.

Atualmente, a Maternidade conta com 128 leitos, 23 consultórios ambulatoriais, três salas de cirurgias ambulatoriais, seis salas de cirurgias hospitalares, três salas de recuperação, duas salas de parto normal e três consultórios médicos de urgência e emergência.

Além disso, a MEJC tem se consolidado como centro de referência para atenção à saúde, formação e aprimoramento profissional nas mais diversas áreas. É campo de prática para mais de 1.400 alunos de graduação e responsável pela inserção de 26 especialistas por ano no mercado de trabalho.

Possui ainda um Centro de Estudos e um Centro de Pesquisa Clínica e Laboratório Multiusuário de Pesquisa Translacional. Por ano, são realizados mais de 70 projetos de pesquisa nas áreas de graduação, residência, especialização, mestrado e doutorado, além de 30 ações de extensão.

“Que esse serviço não termine jamais, pois a MEJC já faz parte da história do estado e da UFRN”, disse o vice-reitor da UFRN, Henio Ferreira de Miranda, que participou da cerimônia nesta manhã.

O momento contou ainda com depoimentos de servidores da MEJC, que narraram suas trajetórias pessoais e exaltaram a relevância do serviço oferecido pela instituição no RN. O sonho de Januário Cicco foi compartilhado pelos seus sucessores, que, com o mesmo empenho e dedicação, contribuíram para o crescimento da unidade.

“Realmente, só temos a agradecer, sem distinção, a todos que, enfrentando dificuldades numa rede materno-infantil fragmentada do estado, permanecem vinte e quatro horas com as portas abertas, atendendo mulheres, bebês e suas famílias na saúde integral e, principalmente, na hora mais sublime da família, o nascimento”, reforçou a médica Maria Daguia de Medeiros, gerente de Atenção à Saúde.

Uma história antes da história

Antiga Maternidade de Natal, o casarão que hoje abriga a maternidade da UFRN, vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), foi fundado em 19 de março de 1928. No entanto, foi ocupado como Quartel General e Hospital de Campanha ao Exército Brasileiro durante a II Guerra Mundial (1939-1945). A história da primeira Maternidade de Natal tem um nome idealizador: Januário Cicco – médico, escritor e humanista.

“Dr. Januário Cicco foi homem visionário que tinha o sonho de construir uma maternidade para a mulher pobre do estado, desde a viabilização do terreno até as mulheres que fizeram barracas e leilões para a construção. A maternidade foi um objetivo de vida para o Dr. Januário”, destacou o médico Iaperí Araújo, ex-superintendente da MEJC.

Sob a liderança de Januário e seus ideais de melhoria na saúde e na educação, após a II Guerra Mundial, o prédio foi devolvido e, depois de algumas reformas, foi inaugurado em 12 de fevereiro de 1950, quando a instituição recebeu o nome de seu idealizador.

Desde agosto de 2013, a MEJC faz parte da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), essa rede hospitalar foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a rede hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país. ​



   
   







Progesp seleciona candidatos para registro de provas de áudio/vídeo

12/02/2020 17:00


A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte divulga a abertura das inscrições para cadastro de reserva na condução do registro de provas em áudio ou em áudio/vídeo nos concursos públicos e processos seletivos simplificados realizados pela UFRN. As inscrições iniciam hoje, 11 de fevereiro, e encerram dia 21. 

É destinado para a comunidade universitária — alunos, servidores técnico-administrativos e terceirizados — com conhecimentos básicos de informática, mais especificamente sobre o Sistema Operacional Windows, operador de micro e aplicativos de internet (navegadores web). Os interessados selecionados passarão por capacitação específica, promovida pela UFRN, para treiná-los no desempenho das atividades. As atividades poderão ser desempenhadas em qualquer dos campi da Universidade. 

No dia 6 de março, será disponibilizada a relação dos selecionados no Portal Progesp. A relação definitiva dos selecionados, juntamente com a convocação para participação na capacitação específica, estará disponível no dia 11 de março, também no Portal Progesp. As inscrições podem ser feitas por meio do formulário. Mais informações estão disponíveis no edital

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Comperve divulga edital para exame de proficiência da UFRN

12/02/2020 15:45


O Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) divulga edital para exame de proficiência em língua estrangeira para alunos de pós-graduação e de convênios. As inscrições abrem em 27 de fevereiro e seguem até 16 de março.

Para se inscrever o candidato deverá acessar o site da Comperve, no qual estarão disponíveis a Norma do Exame e o Formulário de Inscrição. Após preencher e enviar, é necessário imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para poder efetuar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 50,00. O pagamento da taxa deve ser feito até o dia 17 de março.

Todas as provas serão aplicadas no dia 19 de abril. Cada prova terá cinco questões discursivas. O resultado final será divulgado em 1º de junho. Para mais informações, acesse o link. 

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







SEDIS dá orientações sobre o uso do Mandacaru Acadêmico

12/02/2020 14:00


O semestre letivo 2020.1, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), será iniciado na próxima segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020. Para os estudantes da Educação a Distância é chegado o momento de voltar a exercitar o contato com um companheiro inseparável: o Mandacaru Acadêmico.

O Mandacaru Acadêmico é uma versão adaptada do Moodle, um software livre de apoio à aprendizagem a distância e que pode ser baixado de maneira gratuita na internet. O administrador de redes da Secretaria de Educação a Distância da UFRN (Sedis), Artur Nobre, destacou que um dos principais diferenciais do Mandacaru Acadêmico é a incorporação de dados do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA).

No início do semestre letivo, por exemplo, há uma compilação de informações referentes a estudantes, disciplinas e notas, que antes era feita de maneira manual e agora é automatizada, fazendo, dessa forma, a integração total entre o Sigaa e a plataforma de aprendizagem. 

Artur Nobre explicou que, “basicamente, o Mandacaru Acadêmico tem como principal característica a sua customização. Nós alteramos a identidade visual do Moodle para atender à realidade de alunos, tutores e professores, sem acrescentar imagens aleatórias, que não tenham sentido para o cotidiano da comunidade acadêmica”.

Suporte 

Segundo Artur Nobre, a SEDIS dispõe de uma Equipe de Suporte para atender às demandas levantadas por alunos, tutores, professores e coordenadores de curso, sejam dúvidas na hora de utilizar o Mandacaru Acadêmico ou mesmo sugestões de melhorias ou implementação de novas ferramentas para o ambiente virtual. Para quaisquer esclarecimentos, o usuário deve entrar em contato com sedis.suporte@sedis.ufrn.br .

Fonte: Ascom/SEDIS.


   
   







Maternidade Escola Januário Cicco completa 70 anos nesta quarta

12/02/2020 11:45


No mês de fevereiro, a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC) completa 70 anos de existência e de serviços prestados às mulheres do Rio Grande do Norte. Para celebrar a data, estão sendo programadas inúmeras atividades ao longo do ano, tendo como foco principal o ensino, a pesquisa, a assistência e a extensão, pilares que norteiam o avanço da instituição ao longo dos anos.

Antiga Maternidade de Natal, o casarão que hoje abriga a Maternidade da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (MEJC-UFRN), vinculada à rede hospitalar Ebserh, foi fundado em 19 de março de 1928. No entanto, foi ocupado como Quartel General e Hospital de Campanha ao Exército Brasileiro durante a II Guerra Mundial (1939-1945). A história da primeira Maternidade de Natal tem um nome idealizador: Januário Cicco – médico, escritor e humanista.

Sob a liderança de Januário e seus ideais de melhoria na saúde e na educação, após a II Guerra Mundial, o prédio foi devolvido e, depois de algumas reformas, a Maternidade de Natal foi inaugurada em 12 de fevereiro de 1950, quando a instituição recebeu o nome de Maternidade Januário Cicco, em homenagem ao seu idealizador e fundador.

Para comemorar o septuagenário aniversário da instituição, atividades diversas acontecerão ao longo do ano. Amanhã, dia do aniversário, será realizada uma missa, às 8h30, na MEJC, celebrada pelo arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha. Ainda na programação comemorativa, está sendo organizado um evento esportivo no segundo semestre, além de congresso científico, exposição fotográfica, vídeo institucional e mutirão de serviços de saúde.

“É um misto de sentimentos comemorar o aniversário de uma instituição histórica, de grande relevância e destaque no cenário da saúde potiguar, e poder fazer parte desta história e contribuir para o seu avanço”, afirma Luiz Murillo Lopes de Britto, superintendente da Maternidade.

Fonte: Ascom/MEJEC


   
   










Matéria Veiculada na TV Câmara sobre os 40 anos da FUNPEC





Destaque das Colunas


O apoio da FUNPEC para novos pesquisadores

13/03/2020 08:05 por André Maitelli





Redes Sociais