Capacitação auxilia professores para o ensino remoto

23/06/2020 11:10


A webpalestra inaugural do curso Mediação didática com auxílio de tecnologias educacionais foi realizada na tarde desta segunda-feira, 22 de junho, com apresentação da diretora do Instituto Multidisciplinar de Formação Humana com Tecnologias da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Eloiza Oliveira. A capacitação é voltada para professores do ensino presencial que estão ofertando atividades remotas no Período Letivo Suplementar Excepcional (PLSE).

Com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de competências relacionadas ao uso de ferramentas tecnológicas no processo de ensino-aprendizagem, o evento contou com a abertura do reitor Daniel Diniz, que explicou que a capacitação é um esforço institucional para oferecer um suporte ao corpo docente que vai atuar no PLSE. 

A secretária de Educação a Distância (Sedis-UFRN), Carmem Rêgo, foi mediadora da webpalestra proferida pela diretora do Instituto Multidisciplinar de Formação Humana com Tecnologias da UERJ, Eloiza Oliveira. A apresentação iniciou citando “sete certezas”: ensino mediado por tecnologia não substitui o presencial; já convivíamos com modalidades diversas e a pandemia tornou a educação remota um novo desafio; educação presencial plena não é possível neste momento de distanciamento social; a aprendizagem remota já existia, à medida em que o estudante sai da sala de aula e continua aprendendo; o professor é um mediador e potencializador de formas de aprender; há tecnologias eternas, como o quadro de giz ou os livros, que ampliam a escala de conhecimento para várias pessoas.

A professora Eloiza falou ainda sobre o perfil da nova geração de estudantes, que está inserida no mundo digital, tem afinidade com atividades colaborativas e prefere conhecimentos para a vida prática. Nessa perspectiva, os docentes necessitam ter motivação para aprender e experimentar ferramentas diferentes.

O curso é uma parceria da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), Sedis, Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), Superintendência de Informática (Sinfo), e da Secretaria de Educação Básica, Técnica e Tecnológica (SEBTT). A webpalestra inaugural do curso está disponível no canal da Sedis no Youtube.

Curso

A capacitação visa auxiliar os docentes na criação, organização e desenvolvimento de suas atividades acadêmicas por meio de plataformas tecnológicas, tendo como abordagem principal conteúdos sobre planejamento, recursos tecnológicos e acompanhamento ou avaliação da educação mediada pelas tecnologias. Além dessa capacitação, a Progesp disponibiliza outros cursos, como Introdução à Metodologias Ativas; Docência e Elaboração de Materiais Didáticos em Cursos Mediados por Tecnologia; Educação Mediada por Tecnologia; Modalidades de Ofertas Educacionais com Tecnologia; entre outros.

Fonte: Ascom/Reitoria.


   
   







Vídeo orienta sobre alimentação e qualidade de vida

22/06/2020 09:23


A alimentação é um aspecto importante na vida de todos, pois está relacionada a aspectos biológicos, psicológicos, sociais e culturais da existência. Mas as escolhas alimentares que fazemos e o modo como nos alimentamos refletem os cuidados que precisamos ter com nossa saúde e nosso bem-estar? Essa foi uma das questões que levou à produção do vídeo Orientação para Comer com Atenção Plena em Tempo de Isolamento Social. Por trás dessa iniciativa, há a concepção de que a alimentação deve ser um ato consciente.

O material resulta do projeto Autocuidado Integrativo em Tempos de Coronavírus e foi produzido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Centro de Ciências da Saúde (CCS), do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) e do Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (Lapics).

O vídeo destaca a relação entre alimentação e estilo de vida, chamando a atenção para o fato de que a sociedade em que vivemos é caracterizada pela correria e também pelo consumo exagerado de alimentos ultraprocessados. Dessa combinação resulta a tendência para uma alimentação apressada e pobre em nutrientes, o que, com o tempo, predispõe ao desenvolvimento de doenças crônicas como a obesidade, a diabetes e a hipertensão.

Mas o vídeo também observa que este período de isolamento social, decorrente da necessidade de enfrentamento da pandemia de covid-19, tem obrigado muita gente a ficar em casa e assim a desacelerar e a diminuir o ritmo de suas atividades. E isso pode ser uma oportunidade para cuidar mais da alimentação e, por extensão, da própria saúde.

De acordo com a coordenadora do projeto e do Lapics, professora Ana Tânia Sampaio, este período de isolamento pode ser empregado para exercitar o autocuidado e uma maneira de fazer isso é estar atento à alimentação. “Quando direcionamos nossa atenção para o ato de comer, podemos transformar nossos hábitos alimentares, tendo em vista a realização de uma vida saudável”, disse.

Acesse o vídeo no link.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Nova tecnologia produzida na UFRN resulta em pedido de patente

22/06/2020 09:22


A mistura dos pós de diamante e tântalo, processada usando tecnologia de altas pressões e altas temperaturas, produziu um novo material com propriedades especiais como alta dureza, elevada resistência à formação de trincas e deteriorações, além de reduzir o excesso de poros. Essa é a mais nova tecnologia objeto de pedido de patente da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A nova tecnologia foi pensada para ser usada na fabricação de ferramentas de corte diamantadas. Na mistura, um importante diferencial em relação ao atual fluxo de produção é que, ao invés de utilizar o tântalo, a indústria utiliza como principais substâncias ligantes o ferro, níquel e cobalto. A utilização destes metais gera dificuldades para controlar o processo de produção, visto que possuem características como a alta diferença entre os coeficientes de expansão térmica, quando comparado com o diamante; tal situação tende a provocar a existência de microtrincas nas ferramentas. Por reduzir esses efeitos, o novo material desenvolvido por pesquisadores da UFRN possibilita uma maior eficiência e vida útil para as ferramentas avançadas a que ele se destina.

A patente é de autoria de Regina Bertília Dantas de Medeiros, Lucas Pires de Paiva Barreto, Meysam Mashhadikarimi, Marcello Filgueira, Uilame Umbelino Gomes, Diêgo Pires Gurgel e Mayara Adrielly Leal de Oliveira Rodrigues, que desenvolveram os estudos no âmbito dos programas de pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da UFRN, em Engenharia Química da UFRN e em Engenharia e Ciência dos Materiais da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), universidade que detém a cotitularidade da invenção. 

A parceria com a UENF já havia rendido dois outros depósitos de pedido de patente, o Corpo de diamante sinterizado com ligante de nióbio puro e o Compósito de corte de tripla camada formado por um substrato de metal duro e corpo de diamante sinterizado unidos através de uma interface, ambos na área de Engenharia de Materiais.

Números recordes em Propriedade Intelectual em 2019

O depósito do pedido desta patente passa a integrar o portfólio de ofertas tecnológicas da UFRN, disponível para acesso no site. A Instituição fechou 2019 com números recordes relativos à Propriedade Intelectual. 

De acordo com levantamento realizado pela Agência de Inovação (AGIR), os números de Programas de Computador depositados e as Marcas depositadas, respectivamente 41 e 18, suplantaram os registros dos anos anteriores, enquanto que os 31 Pedidos de Patente em 2019 igualaram os dados de 2017 e 2015. Contudo, as patentes efetivamente concedidas foram o destaque, pois a UFRN, desde a sua primeira concessão, em 2014, até 2018, recebeu nove patentes. Apenas em 2019, esse número saltou para 12.

Fonte: Ascom/Agir.


   
   







PPG e Comunica estreiam série de lives sobre ciência

22/06/2020 09:20


Estreia nesta segunda-feira, 22, o projeto Ciência em Casa, uma série de lives científicas promovida pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG/UFRN) em parceria com a Superintendência de Comunicação (Comunica/UFRN), cujo objetivo é contribuir para o fortalecimento do pensamento científico, bem como esclarecer questões urgentes diante do atual quadro de pandemia. As discussões serão transmitidas pelo canal da TVU no YouTube e pelo canal digital 5.1 da TVU, de segunda à quinta-feira, sempre às 15h.

Na primeira live, o debate acontece entre o médico Kleber Giovanni Luz, do Departamento de Infectologia (Dinfec/UFRN) que discute “diagnóstico, cuidados e tratamento da covid-19”, e Antonino Condorelli, do Departamento de Comunicação Social (Decom/UFRN) que aborda sobre “fakenews e pandemia”. A mediação será do diretor da Agência de Comunicação da UFRN (Agecom/UFRN) José de Paiva Rebouças.

O formato do projeto inclui dois temas que serão apresentados por dois pesquisadores e um mediador por programa. O tempo de exposição para cada tema será de 15 min, totalizando 30 minutos de exposição. Mas, a novidade é o debate, pois caberá ao mediador assegurar que os dois convidados articulem os temas para que possam interagir entre si e com o público que online que enviará perguntas.

LISTA DAS PRIMEIRAS PALESTRAS:

Segunda: 22/06 – às 15h

Diagnóstico, cuidados e tratamento da covid-19

Kleber Giovanni Luz (Prof. do Departamento de Infectologia)

Fakenews e pandemia: como identificar fontes confiáveis de informação

Antonino Condorelli (Prof. do Departamento de Comunicação Social)

Mediador

José de Paiva Rebouças (Jornalista e diretor da Agecom)


Terça: 23/06 – às 15h

Desenvolvimento de kits para diagnóstico da covid-19

André Ducati Luchessi (Prof. do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas)

Ensaios clínicos para avaliação de tratamentos da covid-19

Antonio Manuel Gouveia (Prof. do Departamento de Farmácia)

Mediadora

Sibele Berenice Castella Pergher (Professora do Instituto de Química)


Quarta: 24/06 – às 15h

Desenvolvimento de medicamentos e vacinas para a covid-19

Matheus de Freitas Fernandes Pedrosa (Prof. do Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas)

Arnóbio Antônio da Silva Júnior (Professor do Departamento de Farmácia)

Reabilitação respiratória pós covid-19

Guilherme Augusto de Freitas Fregonezi (Prof. do Departamento de Fisioterapia)

Mediador

Eryvaldo Sócrates Tabosa do Egito (Professor do Departamento de Farmácia)


Modelos matemáticos de previsão e análise epidemiológica

Thommaso Macri (Prof. do Departamento de Física Teórica e Experimental)

Indústria 4.0 no desenvolvimento de equipamentos para a pandemia

Luiz Marcos Garcia Gonçalves (Prof. do Departamento de Engenharia de Computação e Automação

Mediador

Rubens Maribondo do Nascimento (Professor do Departamento de Engenharia de Materiais)


   
   







Minicurso debate direito ambiental e plano diretor de Natal

09/06/2020 09:33


O Centro Acadêmico Amaro Cavalcanti (CAAC) do curso Direito do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFRN, promove nesta terça-feira, 9, e quarta-feira, 10, o minicurso Direito Ambiental e o Plano Diretor de Natal. A ação acontece de forma online, com certificação de até quatro horas, de acordo com a participação nos módulos. As inscrições gratuitas podem ser feitas feitas neste link, com vagas são limitadas. 

A discussão acontecem em dois módulos, ministrados pelas professoras Marise Costa, do Departamento de Direito Público (DPU) da UFRN, e Ana Mônica Ferreira, do Departamento de Direito da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), nos dias 9, às 15h, e no dia 10 de junho, às 17h.

A ideia do curso surgiu a partir do acompanhamento da estruturação do Plano Diretor de Natal, por parte do CAAC, realizada desde o ano passado, quando foi percebido a necessidade de um amplo debate sobre o tema. A ação também acontece em parceria com o Grupo de Pesquisa em Felicidade e Cidadania.

Outras informações podem ser consultadas no site ou no Instagram do CAAC.

Fonte: Ascom CCSA.


   
   










Matéria Veiculada na TV Câmara sobre os 40 anos da FUNPEC





Destaque das Colunas


O apoio da FUNPEC para novos pesquisadores

13/03/2020 08:05 por André Maitelli





Redes Sociais