Startup oferece serviços específicos para pacientes com Zika Vírus

07/08/2020 08:18


A criação de plataformas para coleta e análise de sinais bioelétricos, presentes em exames como eletroencefalograma, eletrocardiograma e eletromiograma, sobretudo com serviços específicos para pacientes com Zika Vírus, será o principal serviço oferecido pela Potiplex Sistemas, uma das empresas que conseguiu êxito na seleção final do Projeto Centelha no Rio Grande do Norte, iniciativa promovida pelo Sebrae.

O projeto para a criação da startup conta com a participação de Richardson Leão e Marcos Santos, ambos do Laboratório de Neurodinâmica do Instituto do Cérebro, de George Nascimento, vinculado ao Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e, por fim, de Chimene Evangelista, pesquisadora com estudos na área de neuromarketing.

Realçando a figura do professor George Nascimento como a mente criativa atrás da iniciativa, o também docente Richardson explicou que a ideia surgiu a partir do momento em que identificaram que crianças acometidas pela microcefalia da Zika careciam de acesso ao eletroencefalograma. “Então pensamos em desenhar um sistema que era adaptável às características individuais de cada paciente, pois são pessoas com crânios alterados pela microcefalia. A ideia é que os serviços contenham um custo extremamente baixo, voltado principalmente ao serviço básico e público”, pontuou o pesquisador.

Para ele, a expectativa do grupo é termos equipamentos distribuídos em comunidades carentes, que sirvam de pré-diagnóstico para triagem de pacientes a centros especializados, sem a necessidade de especialistas distribuídos no atendimento primário. No nível primário, conhecido como a porta de entrada no SUS, estão as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Ao menos desde 2016, o Laboratório de Neurodinâmica investiga o efeito do Zika Vírus no cérebro adulto, através de financiamentos disponibilizados por meio do edital público do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Fonte: Ascom Agência de Inovação UFRN.


   
   







Parque Metrópole comemora aniversário e apresenta novo mapa de abrangência

07/08/2020 08:17


Para comemorar o seu aniversário de três anos e os sete anos de sua incubadora, a Inova Metrópole, o Parque Tecnológico Metrópole Digital realizou ontem, dia 5, uma live no YouTube que apresentou o seu novo mapa geográfico, agora quatro vezes maior. O evento também reuniu empresários, estudantes e colaboradores do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) para uma noite de discussões sobre inovação e empreendedorismo.

Conduzido pelo diretor do Parque, Rodrigo Romão, e pela gerente executiva da Inova, professora Iris Pimenta, o evento aconteceu às 18h e está disponível no canal do YouTube do IMD. Na ocasião, foram apresentados os principais resultados alcançados pelos órgãos, bem como os detalhes sobre a nova delimitação geográfica do Parque Tecnológico.

Novo mapa

Com o novo decreto – aprovado pelo Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia (Comcit), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento (Sempla) – a área do Parque Tecnológico passa de 4,74 km² para 16,7 km². “Antes poderíamos ter uma área geográfica com um raio de até 1,5 km a partir do IMD, mas o nosso mapa era inferior a isso. Com a expansão, passamos a preencher 100% de um raio que agora é de 2 km. Foi uma ampliação bem significativa e praticamente quadruplicou de tamanho”, aponta Rodrigo Romão. 

A ampliação permitiu à área geográfica abranger, em todo ou em parte, sete bairros de Natal (RN), além do Campus Universitário. Segundo o diretor, a expansão é necessária, dentre outros motivos, pelo fato da antiga área ser predominantemente residencial e, com sua maior abrangência, será possibilitada a inclusão de centros empresariais já existentes na região. Isso, por sua vez, facilitará o ingresso de novas empresas, tanto do Rio Grande do Norte como de outros estados. 

Cada empreendimento credenciado ao Parque Tecnológico recebe – além de incentivos fiscais em ISS, IPTU, ITIV e ICMS – benefícios como serviços de Tecnologia da Informação (TI), acesso à infraestrutura física e computacional do IMD, oferecimento de soluções em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) e capacitações sob demanda.

Resultados

A live também contou com a apresentação dos principais resultados alcançados pelo ecossistema de empreendedorismo e inovação do IMD. Ao longo de seus sete anos de existência, a Inova Metrópole já apoiou mais de 150 empreendimentos tecnológicos. Atualmente, a incubadora responde por 23 startups, vinculadas tanto ao seu programa de pré-incubação como de incubação de empresas.

“Abrangemos empresas nos mais variados estágios de maturação, desde aqueles projetos que estão em fase de ideação até negócios com CNPJ e que precisam amadurecer sua atuação no mercado. Há espaço para todos e, inclusive, lançaremos mais um edital de incubação em breve”, comentou a gerente Iris Pimenta.

Quanto ao Parque Tecnológico, a apresentação esboçou seus principais números: atualmente 55 empresas estão credenciadas ao seu ecossistema e respondem pela oferta de aproximadamente 800 postos de trabalho. Para as empresas que passar agora a estarem incluídas do novo espaço geográfico, Rodrigo Romão enfatiza: “se desenvolvem tecnologia, são fortes candidatas a participarem do nosso credenciamento”. Basta o usuário acessar nosso site para saber mais, submeter a documentação e contatar a equipe do Metrópole Digital para dar início ao processo de cadastro.

Palestra

O encontro virtual também contou com a palestra “Transformando a sociedade através da Inovação: dicas de como inovar com segurança”, apresentada pelo professor Rafael Aroca, que foi o primeiro gerente executivo da Inova Metrópole e atualmente dirige a Agência de Inovação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo.

O docente enfatizou, em sua exposição, como pesquisadores e desenvolvedores de tecnologia podem fazer inovação de modo “seguro”, ou seja, sem riscos de ter seu negócio burlado por diferentes brechas legais. Nesse contexto, ele discorreu sobre a importância do registro de patentes, que, segundo Aroca, trata-se de uma ferramenta de proteção para todo empreendedor, pois garante retornos seguros decorrentes do investimento inicial de seus criadores.

O docente também ensinou o caminho para criar uma patente e sugeriu formas de como obter lucro com ela. “Isso, inclusive, se relaciona com o sucesso de uma startup, que, só por ter uma invenção cadastrada e reconhecida, agrega um valor de mercado maior”, aponta Rafael Aroca.

O professor ainda debateu sobre a acessibilidade cada vez maior da TI nos espaços acadêmicos e a importância do estudo de anterioridade que deve ser feito antes da criação de qualquer negócio inovador, citando a importância do IMD, do Parque e a da Inova nesse contexto.

Fonte: Ascom IMD.


   
   







Semana Mundial do Aleitamento Materno é celebrado na Mejc

07/08/2020 08:15


A Maternidade Escola Januário Cicco, vinculada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte e à Rede Ebserh (Mejc-UFRN-Ebserh) promove a Semana Mundial de Aleitamento Materno 2020. O evento teve início na manhã do dia 3, e conta com atividades ao longo do mês de agosto.

Em virtude do quadro atual da pandemia do novo coronavírus, as atividades precisaram passar por adaptações que atendam às novas situações, sobretudo com o foco em atividades virtuais e campanhas expositivas nas instalações da instituição. As principais atividades da programação ocorrerão ao longo da semana.

A abertura do evento contou com três ações: Exposição de painel informativo e ilustrativo da SMAM 2020, Divulgação dos objetivos da SMAM 2020 e uma atividade virtual sobre “o bebê e o aleitamento saudável”, com a participação da médica pediátrica, Geísa Chaves, com mediação da psicóloga, Caroline Araújo. A partir de amanhã, será iniciado o curso: Manejo Clínico da Lactação, objetivando capacitar os profissionais da casa, discutindo aspectos fisiológicos e psicológicos relacionados ao aleitamento materno, bem como os mitos, as dificuldades e as principais orientações para o correto manejo da lactação.

A coordenadora do Banco de Leite da Maternidade Escola Januário Cicco, Ana Zélia Pristo, é uma das organizadoras do evento e, conta qual a importância de uma programação específica para tratar as temáticas correlatas ao aleitamento materno. “Entendemos ser fundamental a promoção do aleitamento materno na instituição. A Mejc possui o único banco de leite do estado capaz de realizar o processamento do leite materno, para atender a demanda tanto interna, como dos hospitais públicos e privados. Logo, informação e capacitação é o caminho para nos tornarmos cada vez mais uma maternidade de excelência”. Confira aqui a programação da SAMAM Mejc 2020.

Fonte: Ascom MEJC.


   
   







IMD seleciona professor pesquisador e bolsistas de graduação e mestrado

07/08/2020 08:13


O Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), abriu hoje, dia 6, as inscrições para o processo seletivo de bolsistas de graduação e mestrado, além de professor pesquisador, para atuarem em atividades de pesquisa e desenvolvimento no contexto de cidades inteligentes. Conduzido pelo edital nº 041/2020, a seleção destina-se aos candidatos – seja na condição de discente ou professor – vinculados aos cursos nas áreas de Computação (ou campos afins), Tecnologia de Informação (TI) ou Engenharia de Software.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 11 de agosto exclusivamente via internet, por meio deste endereço eletrônico, no qual encontra-se disponível o Formulário de Inscrição, que deve ser preenchido e enviado junto aos documentos – em formato PDF – solicitados no edital de seleção. Além disso, antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preenche o perfil e as competências esperadas para as atividades a serem desenvolvidas, destacadas no Anexo I do edital.

Ao todo, a seletiva oferece sete vagas, sendo quatro destas voltadas para alunos de graduação, uma para discente de mestrado e uma para professor pesquisador. A remuneração a ser recebida pelos selecionados é definida de acordo com o nível de formação, variando entre R$ 850 (graduação), R$ 1,7 mil (mestrado) e R$ 1,2 mil (professor pesquisador).

Bolsas

Os candidatos selecionados atuarão no projeto Tecnologia da Informação Aplicada ao Contexto da Polícia Rodoviária Federal: Mais Mobilidade, Automação e Integração, iniciativa realizada no âmbito do Projeto Smart Metropolis, do IMD. As bolsas ofertadas na seleção contam com carga horária de 20 horas semanais para os bolsistas de graduação e mestrado e duas horas para o professor pesquisador. De acordo com o edital, os candidatos aprovados no processo seletivo e não selecionados devido à quantidade de bolsas disponíveis poderão ser convocados em seleções futuras que possam vir a ser realizadas pelo projeto.

Seleção

O processo seletivo dos candidatos será executado entre os dias 12 e 13 deste mês, e consistirá na análise de currículo e entrevista com os pré-selecionados. Esta última será realizada em dia e local definidos pelo docente responsável pela seleção, que entrará em contato com o candidato através do e-mail. Já o resultado final da seletiva será divulgado a partir do dia 14 de agosto, publicado no portal do IMD, na aba “Editais”.

Fonte: Ascom/IMD.


   
   







COVID-19: Fundações de apoio criam mecanismos para viabilizar ações emergências das universidades e instituições de pesquisa públicas

06/08/2020 09:43


Desde março, dias após a notificação da Covid-19, um total de 24 fundações de apoio de universidades e institutos federais criaram campanhas e 22 fundos emergenciais para arrecadar recursos privados para o combate à pandemia. O objetivo é ajudar as instituições apoiadas no combate ao coronavírus, principalmente àquelas que possuem hospitais universitários, seja para compra de equipamentos de proteção pessoal (EPIs), como álcool em gel, máscaras e insumos de uso hospitalar, seja para apoio a projetos de pesquisas em várias áreas.

As ações mais recentes são as da Fundação de Apoio a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (FUNTEF) e Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe (Fapese).

Até agora, as 25 fundações arrecadaram mais de R$ 250 milhões, no total, para os hospitais universitários no combate à pandemia, segundo levantamento do Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (CONFIES). O Conselho reúne 88 instituições filiadas apoiando mais de 130 instituições entre universidades, institutos federais e instituições de pesquisa federais.

“Os fundos de doações privadas foram uma resposta inovadora e valiosa para o fortalecimento da capacidade de ação contra a Covid-19 com base na ciência e tecnologia” considera o presidente do CONFIES, Fernando Peregrino.

Abaixo as fundações que criaram fundos emergenciais para universidades públicas apoiadas combaterem o coronavírus, em cada região:

SUDESTE

1. Fundação COPPETEC/UFRJ

2. FIOTEC (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde)/ FIOCRUZ

3. Fundação Universitária José Bonifácio/ Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

4. Fundunesp, fundação vinculada à Unesp (Universidade Estadual Paulista)

5. FUSP/Universidade de São Paulo (USP)

6. Fundação Fundep/ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

7. FADEPE/ Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

8. FAU/ Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

SUL

9. FUNTEF/ Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR)

10. Funpar/ Universidade Federal do Paraná (UFPR)

11. Fundação Fundmed, vinculada à Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

12. Fundmed, em apoio a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

13. FEEng/ Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

14.FATEC/ UFSM (Universidade Federal de Santa Maria)

15. FDMS/Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

16. FEESC/ Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

CENTRO-OESTE

17. Finatec/ Universidade de Brasília (UnB)

18. Fundação Uniselva/ Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

NORDESTE

19.FGD/ Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

20. Fapese/ Universidade Federal de Sergipe

21. Fundo de Apoio Coronavírus Piauí – FADEX

22. Fundação Josué Montello/ Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

23. Fundação Sousandrade/ UFMA

24. FAPEX/Fundação da Universidade Federal da Bahia (UFBA)

25. FADE/ Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Fonte: Ascom Confies.


   
   










Matéria Veiculada na TV Câmara sobre os 40 anos da FUNPEC





Destaque das Colunas


O apoio da FUNPEC para novos pesquisadores

13/03/2020 08:05 por André Maitelli





Redes Sociais