Alunos da UFRN são selecionados em concurso da Andifes

13/02/2020 13:00


A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) está realizando a primeira edição do Concurso Audiovisual da Andifes. O aluno de Audiovisual, Paulo Vinícius Medeiros da Silva, e a estudante de Jornalismo, Maria Clara Nóbrega Pimentel, ambos da UFRN, foram selecionados na primeira etapa.

Com o tema Universidade pública, gratuita e de qualidade: patrimônio do povo brasileiro, o concurso tem por objetivo produzir conteúdos audiovisuais que tenham como cerne narrativo a valorização das universidades federais brasileiras, por meio de perspectivas diferentes e criativas. A segunda etapa consiste nos dez primeiros vídeos mais visualizados no canal da Andifes. “O que a gente precisa agora é que as pessoas vão lá e assistam. É muito importante porque nós somos os únicos representantes da UFRN e, no Nordeste, só tem concorrentes da Bahia e do Piauí”, comenta.

Ele também fala sobre a importância do Audiovisual atualmente. “Eu creio que seja um dos modos mais fáceis de comunicar alguma coisa, por exemplo, isso que a Andifes está fazendo com esse concurso, está estimulando as pessoas a produzirem conteúdo audiovisual e informativo”, conclui.

O vídeo está disponível para visualização no YouTube. A comissão julgadora da própria Andifes avaliará as duas próximas etapas, e o resultado final será divulgado dia 16 de março.

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Museu Câmara Cascudo recebe exposição inspirada no rio Potengi

13/02/2020 10:15


A exposição Confluências apresenta vários caminhos que apontam para um único ponto: o rio Potengi. Com o objetivo de enaltecer a importância do rio como parte da história, da vida e das experiências da população potiguar, a professora Estrela Santos, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), orientou os 13 alunos do curso de Artes Visuais que, nesta quinta-feira, 13, a partir das 19h, exibirão seus trabalhos no Museu Câmara Cascudo (MCC) da UFRN. A exposição funciona, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h, e nos sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 18h.

Inspirada na interação do ser humano com o seu entorno, especificamente como parte do meio ambiente, a professora Estrela uniu pesquisas realizadas na área ambiental com um desejo pessoal de lançar um olhar afetuoso para o rio Potengi. As obras expostas são fotografias, vídeos e performances, percebidas desde o olhar até a sensibilidade do toque. A intenção é resgatar qualquer recordação afetiva que sirva como alerta para a poluição e o abandono que agora são a realidade do rio.

Paulista e morando no Rio Grande do Norte há 10 anos, a professora orientou os estudantes ao longo de três disciplinas do Departamento de Artes da UFRN: Corpo e espaço, Produção tridimensional II e Tópicos em arte contemporânea II. “A gente começou a partir do conhecimento prévio de cada aluno sobre o rio Potengi. Qual era a relação com o rio, o que ele representava, o que já havia vivenciado com ele e a partir disso reconstruímos e construímos histórias”, explica.

O processo criativo se deu a partir de um mapa afetivo que apresentava a proximidade ou o distanciamento de cada um dos alunos com o rio. A aluna Christina Bakker, por exemplo, gravou um depoimento do pai, que cresceu às margens do Potengi. Com os fones de ouvido e em contato com a água, a obra criada por ela proporciona ao visitante da exposição uma viagem emocionante ao passado de alguém que viveu diretamente ligado à natureza.

Já Darliany Quirino expõe uma obra tridimensional, antes apresentada no Departamento de Artes da UFRN, e agora, pela primeira vez, no Museu Câmara Cascudo. Através das oficinas, uma das atividades que a exposição proporciona, a jovem espera acender o interesse pela arte naqueles que vierem visitar. “Sinto-me muito confortável no museu, e quando se trata da exposição de uma obra minha, trata-se de mim. Acho ótimo que essas pessoas vejam um pouco mais do que eu sou e gosto de fazer”, comentou a jovem artista.

De acordo com o professor Everardo Ramos, diretor do Museu Câmara Cascudo, um dos principais objetivos é fazer com que o público conheça mais profundamente a história do estado do Rio Grande do Norte. “Todo natalense tem uma familiaridade com o rio, mesmo que distante. Então, a exposição traz a proposta de despertar para nós o olhar acerca do que está ao nosso redor e muitas vezes não percebemos”, finalizou o diretor.

Fonte: Ascom/MCC.


   
   







Maternidade Januário Cicco realiza mais de 100 mil procedimentos por ano

13/02/2020 09:59

Anastácia Vaz

Esta quarta-feira, 12, foi de festa na Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC/UFRN). Autoridades se reuniram para celebrar os 70 anos de atividades da principal unidade materno-infantil do estado, responsável pelo nascimento de grande parte dos filhos do Rio Grande do Norte. O momento teve cerimônia religiosa presidida pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que expressou a importância de uma maternidade que, por iniciativa do médico Januário Cicco, foi criada com o propósito de cuidar da mãe pobre. A celebração contou ainda com parabéns, música ao vivo e bolo.

“Percorri o Brasil quando estava à frente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e, à época, afirmavam que a Maternidade Escola Januário Cicco era a melhor maternidade pública do país. Poderia ser uma afirmativa tendenciosa, uma vez que desenvolvi vários projetos como superintendente da casa, mas o relatório da Controladoria Geral da União, divulgado no mês passado, só veio ratificar minha afirmativa”, disse Kléber Morais, ex-superintendente da casa.

Realmente não é exagero o comentário do Dr. Kléber. Por ano, a MEJC realiza mais de 100 mil procedimentos, considerando consultas, exames, partos, pequenas cirurgias e internações. Para se ter uma ideia, só no ano passado nasceram 3.500 crianças na maternidade, dentro de um sistema de atendimento humanitário considerado de excelência.

Atualmente, a Maternidade conta com 128 leitos, 23 consultórios ambulatoriais, três salas de cirurgias ambulatoriais, seis salas de cirurgias hospitalares, três salas de recuperação, duas salas de parto normal e três consultórios médicos de urgência e emergência.

Além disso, a MEJC tem se consolidado como centro de referência para atenção à saúde, formação e aprimoramento profissional nas mais diversas áreas. É campo de prática para mais de 1.400 alunos de graduação e responsável pela inserção de 26 especialistas por ano no mercado de trabalho.

Possui ainda um Centro de Estudos e um Centro de Pesquisa Clínica e Laboratório Multiusuário de Pesquisa Translacional. Por ano, são realizados mais de 70 projetos de pesquisa nas áreas de graduação, residência, especialização, mestrado e doutorado, além de 30 ações de extensão.

“Que esse serviço não termine jamais, pois a MEJC já faz parte da história do estado e da UFRN”, disse o vice-reitor da UFRN, Henio Ferreira de Miranda, que participou da cerimônia nesta manhã.

O momento contou ainda com depoimentos de servidores da MEJC, que narraram suas trajetórias pessoais e exaltaram a relevância do serviço oferecido pela instituição no RN. O sonho de Januário Cicco foi compartilhado pelos seus sucessores, que, com o mesmo empenho e dedicação, contribuíram para o crescimento da unidade.

“Realmente, só temos a agradecer, sem distinção, a todos que, enfrentando dificuldades numa rede materno-infantil fragmentada do estado, permanecem vinte e quatro horas com as portas abertas, atendendo mulheres, bebês e suas famílias na saúde integral e, principalmente, na hora mais sublime da família, o nascimento”, reforçou a médica Maria Daguia de Medeiros, gerente de Atenção à Saúde.

Uma história antes da história

Antiga Maternidade de Natal, o casarão que hoje abriga a maternidade da UFRN, vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), foi fundado em 19 de março de 1928. No entanto, foi ocupado como Quartel General e Hospital de Campanha ao Exército Brasileiro durante a II Guerra Mundial (1939-1945). A história da primeira Maternidade de Natal tem um nome idealizador: Januário Cicco – médico, escritor e humanista.

“Dr. Januário Cicco foi homem visionário que tinha o sonho de construir uma maternidade para a mulher pobre do estado, desde a viabilização do terreno até as mulheres que fizeram barracas e leilões para a construção. A maternidade foi um objetivo de vida para o Dr. Januário”, destacou o médico Iaperí Araújo, ex-superintendente da MEJC.

Sob a liderança de Januário e seus ideais de melhoria na saúde e na educação, após a II Guerra Mundial, o prédio foi devolvido e, depois de algumas reformas, foi inaugurado em 12 de fevereiro de 1950, quando a instituição recebeu o nome de seu idealizador.

Desde agosto de 2013, a MEJC faz parte da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), essa rede hospitalar foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a rede hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país. ​



   
   







Progesp seleciona candidatos para registro de provas de áudio/vídeo

12/02/2020 17:00


A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte divulga a abertura das inscrições para cadastro de reserva na condução do registro de provas em áudio ou em áudio/vídeo nos concursos públicos e processos seletivos simplificados realizados pela UFRN. As inscrições iniciam hoje, 11 de fevereiro, e encerram dia 21. 

É destinado para a comunidade universitária — alunos, servidores técnico-administrativos e terceirizados — com conhecimentos básicos de informática, mais especificamente sobre o Sistema Operacional Windows, operador de micro e aplicativos de internet (navegadores web). Os interessados selecionados passarão por capacitação específica, promovida pela UFRN, para treiná-los no desempenho das atividades. As atividades poderão ser desempenhadas em qualquer dos campi da Universidade. 

No dia 6 de março, será disponibilizada a relação dos selecionados no Portal Progesp. A relação definitiva dos selecionados, juntamente com a convocação para participação na capacitação específica, estará disponível no dia 11 de março, também no Portal Progesp. As inscrições podem ser feitas por meio do formulário. Mais informações estão disponíveis no edital

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   







Comperve divulga edital para exame de proficiência da UFRN

12/02/2020 15:45


O Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) divulga edital para exame de proficiência em língua estrangeira para alunos de pós-graduação e de convênios. As inscrições abrem em 27 de fevereiro e seguem até 16 de março.

Para se inscrever o candidato deverá acessar o site da Comperve, no qual estarão disponíveis a Norma do Exame e o Formulário de Inscrição. Após preencher e enviar, é necessário imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para poder efetuar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 50,00. O pagamento da taxa deve ser feito até o dia 17 de março.

Todas as provas serão aplicadas no dia 19 de abril. Cada prova terá cinco questões discursivas. O resultado final será divulgado em 1º de junho. Para mais informações, acesse o link. 

Fonte: Agecom/UFRN.


   
   










V ENNFAIES





Destaque das Colunas


A Importância da Ciência e Tecnologia para um País

16/12/2019 11:06 por André Maitelli





Redes Sociais